Os Contadores - descortinandohistorias

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Os Contadores

Camila Welikson:

As mulheres e as crianças foram protegidas dentro das cabines, mas não havia espaço para todos. À medida que a tempestade aumentava, os homens se agarravam onde podiam. Menos o jovem Adolfo. Aos 15 anos, era tão magro e tão franzino que não conseguia se prender a nada. As ondas eram enormes e batiam contra o casco do navio com tanta força que em pouco tempo, o mar e o vento o levariam. O capitão não viu outra saída a não ser amarrar o moço no grande mastro central da embarcação. E assim, meu bisavô atravessou o oceano sem ser levado pelas águas. Ouvi esta e outras histórias contadas pelo meu avô. Impossível não me tornar uma aficionada por contação de histórias.
Cresci no Rio de Janeiro, mas passei muitas férias em uma encantada cidade do interior, rodeada por três irmãos e vários primos. Juntos, vivenciamos aventuras que caberiam perfeitamente em um livro de lendas e fábulas.
Estudei jornalismo, aprendi a dançar, descobri meu amor por Jorge Amado e Gabriel Garcia Márquez, ganhei mais uma irmã e, aos 24 anos, fui atrás de novas aventuras mundo afora. Voltei balzaquiana, disposta a realizar um sonho antigo: cursar faculdade de história, para ouvir causos verdadeiros e espalhá-los aos quatro ventos em forma de saborosos contos infantis.  

Camila Welikson ingressou no Grupo Descortinando Historias em julho de 2011.



Maria Soares de Azevedo:


Nasceu na fazenda São José - Estado de Goiás.
Aos 9 anos mudou-se para a cidade de Ponte Alta do Norte onde iniciou seus primeiros estudos.
Os anos vividos no campo em contato com a natureza deixaram marcas profundas em sua vida; um mundo encantado com noites enluaradas, cantigas de roda, fadas encantadoras reveladas nas histórias contadas por sua mãe, enquanto preparava as linhas para o tear ou para fazer lindas rendas na almofada de bilros, onde tudo era vida, graça e esplendor.
Ali, nasceu a paixão por ouvir histórias, e porque não, contá-las agora?
Mudou-se para Porto Nacional, onde formou-se professora.
Veio para o Rio, onde casou e hoje é mãe de três filhos.
Participou de cursos de contação de histórias ministrados por contadores ilustres:
Maria Clara Cavalcante e Francisco Gregório Filho como também de Simpósio Internacional de Contadores de Histórias.
Participa do grupo Encontro com o Livro, idealizado e coordenado pela professora CléoMotta na biblioteca municipal de Botafogo.
Conta história no projeto Semeando o Bem Viver, Grupo que pertence à Paróquia de Santa Teresinha
do Menino Jesus em Botafogo.


Ronaldo Prado:

Nasceu na cidade de Tupaciguara em Minas Gerais. Durante sua infância, morou em fazendas e teve a alegria do convívio intenso com a natureza. Naquela época ouviu todas as lendas que ao mesmo tempo o encantavam e o faziam morrer de medo de assombrações e mulas sem cabeça.
Ainda no curso primário mudou-se para Uberlândia onde completou seus estudos e graduou-se em Engenharia Elétrica, pela Faculdade de Engenharia da UFU.
Viajou muito a trabalho, tendo oportunidade de conhecer muitas faces de nosso amado Brasil. Mudou-se para Belo Horizonte onde conheceu sua esposa Valéria, sua grande companheira de lutas e de muitas histórias.
Em Belo Horizonte teve a oportunidade de conhecer mais a arte de contar histórias. Participou de cursos na Biblioteca Municipal e assistiu várias contações de histórias.
Mudou-se para o Rio de Janeiro, e enquanto não se aposenta, vai se preparando e tomando gosto por esta encantadora Arte de Contação de Histórias, participando de vários Simpósios Internacionais de Contadores de Histórias;
Seu maior objetivo promover sempre o aperfeiçoamento do grupo e tornando cada vez mais efetiva a sua contribuição para o crescimento humano, através da Contação de Histórias.
Participa do Grupo Descortinando Historias.

Ronaldo Prado  ingressou no Grupo Descortinando Historias em abril de 2011.

Valeria Maria de Deus Mundim e Prado:

Nasceu na cidade de Lagoa Formosa em Minas Gerais. Durante sua infância nesta cidade desenvolveu o gosto pelas histórias, pois sempre as ouviu de sua avó materna, sua mãe e de seu pai que era também um grande contador de histórias e causos.
Logo após o curso primário mudou-se para Patos de Minas onde completou seus estudos e graduou-se em história pela Faculdade de Filosofia da UNIPAM. Mudou-se para Belo Horizonte onde se graduou em Administração com especialização em Comércio Exterior.
Em Belo Horizonte teve a oportunidade de conhecer mais a arte de contar histórias. Participou de cursos na Biblioteca Municipal e assistiu a várias contações de histórias.
Ao mudar-se para o Rio de Janeiro, após se aposentar, passou a dedicar-se mais à Arte de Contação de Histórias, participando de vários Simpósios Internacionais de Contadores de Histórias; Oficinas de Contaçãde Histórias com Maria Clara Cavalcante do Grupo Confabulando;  Oficinas de Contação de Histórias  com Francisco Gregório Filho, Contador de Histórias e grande incentivador da Leitura; Oficinas de Contação de Histórias no Caldeirão de Histórias, com Cecília Gopfert; Hora do Livro na Biblioteca Machado de Assis em Botafogo, coordenada pela Contadora de Histórias Cléo Mota; Em São Paulo fez o Curso de Contar Histórias na Arteterapia com a terapeuta Alessandra Giordano.
Atualmente, conta histórias no Projeto Semeando Bem Viver na Igreja de Santa Terezinha em Botafogo. Conta também para o grupo de senhoras no Condomínio Morado do Sol, com as quais reza o terço em todas as quartas feiras; Conta também Histórias da Vida dos Santos em seu Círculo Bíblico.
Seu objetivo atual é Contar Histórias nas Empresas, Escolas, Bibliotecas e em residências para idosos e junto com palestrantes.
Tem como maior incentivador seu esposo Ronaldo Prado, que recentemente começou também a Contar Histórias.

Valeria Maria de Deus Mundim e Prado ingressou no Grupo Descortinando Historias em abril de 2011.

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal